Arqueiro chegou ao clube em julho de 2014. Foto: Raffa Tamburini/America Rio

10/12/2015
´Em seu habitat`, Luís Henrique fala sobre sequência no Mecão

Poucos atletas exercem, no futebol nacional, a liderança demonstrada pelo goleiro Luís Henrique. O arqueiro rubro, apesar de não ter sido o dono da camisa 1 na temporada de 2015, exalou energia ao apoiar o Mecão em todas as oportunidades possíveis, o que, constantemente, é exaltado por seus companheiros. Indiscutivelmente talentoso quando exigido para guardar a meta americana - o que foi observado por Ricardo Cruz, técnico do America, desde quando Luís Henrique pisou no Giulite Coutinho pela primeira vez, em 30 de julho de 2014 -, Luís falou sobre liderar o rubro no momento em que ambos voltam ao seu lugar de origem: um torneio de primeira divisão.

- Costumo falar que agora estou no meu habitat, assim como o America, pois por muito tempo disputamos esses campeonatos de primeira divisão. Essa foi a aposta que fiz lá atrás (quando cheguei no America) e para mim é um prazer fazer parte desse momento do clube. Jogar a segundona, subir e seguir no elenco que vai disputar a Série A é uma conquista. Agora é trabalhar e ajudar o America com minha experiência nesse tipo de torneio. Sempre fui líder jogando, então não poderia mudar estando de fora. Quero jogar e vou lutar pela posição, mas vou respeitar, apoiar e mostrar liderança. Até porque não tenho como mudar isso. Faz parte das minhas características - disse.

Ao firmar contrato até o fim do Estadual, o arqueiro de 1,87m, vai para sua quarta competição com a camisa americana. Treinado por Ricardo Cruz - atual técnico do Mecão, que foi seu preparador de goleiros em três competições - e, especificamente, por William Bacana - Preparador de Goleiros da equipe profissional rubra - agradeceu a todos os envolvidos em seu processo de renovação. Principalmente por se tratar de um clube que está marcado em sua vida.

- O America está marcado na minha história. Como fiz a maior parte da minha carreira em São Paulo, ajudar um clube da minha cidade natal faz diferença. Por isso agradeço pela minha sequência, primeiro a Deus, pois sem ele não podemos nada, ao Ricardo Cruz, ao Nelson Rodrigues, ao William Bacana, enfim, todos da Comissão Técnica. Além deles, não posso deixar de citar o Wagner Tardelli e o Marco Antônio Teixeira, pela confiança depositada em mim, e todos os funcionários do clube. E claro, exalto o Presidente Léo Almada, que mantém o clube, sempre honrando os compromissos, e os torcedores, que nos apoiam por todo o Estado - finalizou.

Atividades

Por volta das 9h desta quinta (10/12), os rubros realizaram trabalhos físicos no Estádio Giulite Coutinho, em Mesquita. Orientados por Ricardo Cruz, técnico do America, e sua Comissão Técnica, os atletas do Mecão se dividiram em grupos e fizeram diversos testes - de resistência aeróbica, chamado soccer test, entre outros -, que somados duraram cerca de 2h30min. Na sexta (11/12), também pela manhã, os rubros voltam a realizar testes físicos na arena americana.