Künzel já treina com os companheiros (Marcio Menezes / America Rio)

10/08/2017
Recuperado, Künzel está pronto para ajudar o Mecão no Estadual

Quarta-feira, 7 de junho. Anderson Künzel passa a bola para Welber e vai para a área do Barra Mansa. O atacante cruza para o lateral, que sobe junto com um defensor adversário e, de cabeça, balança a rede. Golaço, o segundo na vitória sobre a equipe do Sul Fluminense, naquele que seria o primeiro triunfo rubro na Série B1 do Estadual.

As consequências dele, no entanto, foram mais do que inesperadas.

No lance, Anderson, 27 anos, fraturou o rosto e saiu do campo direto para a ambulância. Deu um baita susto nos torcedores, companheiros e familiares. A boa fase foi trocada pela recuperação da contusão e o recondicionamento físico. Neste período, ficou fora dos últimos 13 jogos do America. Dias um tanto difíceis para o jogador.

- Essa foi a primeira vez que fiquei tanto tempo fora durante uma competição. Foi difícil controlar a ansiedade. Cada vez que ia ao hospital esperava a hora em que o médico iria me liberar, era a pergunta que eu mais fazia. Porém, eu sabia da importância de fazer tudo certo para voltar o quanto antes - disse o lateral, que ainda lembra do momento do choque.

- Na hora em que saí de campo era uma dor insuportável. Depois, ficou a dormência no local, que ainda está passando.

Agora, felizmente, os tempos são outros. O jogador participa ativamente da semana corrida de treinos, visando o jogo do próximo dia 16, contra o Tigres, no Los Larios. A intensidade das atividades não é problema, já que o foco de todos é o retorno à Série A.

- Tem sido uma semana de treinos puxados. Estão todos cientes da importância desse período, que será fundamental para alcançarmos a nossa meta.

No coletivo da última quarta-feira, o técnico Lucho Nizzo fez várias observações e Anderson até integrou o time titular em parte da atividade. O lateral garante que está à disposição para contribuir caso o treinador deseje utilizá-lo, independentemente do setor.

- Não tenho vaidade de atuar em qualquer posição. Se for a melhor opção para o treinador e para o time, estarei sempre disponível. Já atuei muitas vezes fora da minha posição de origem e pude ajudar bastante.

Ciente da necessidade de que o America tem de vencer jogos decisivos nesta Taça Corcovado, o jogador enumera os fatores determinantes para o sucesso do Mecão nestes duelos:

- Passamos por quase tudo no turno e nesse início de returno. Temos de ter determinação e comprometimento. A concentração será fundamental nesses jogos. Com a ajuda da nossa torcida as vitórias virão e vamos alcançar a nossa classificação.

- Departamento de Comunicação - AFC



COMPARTILHE: