Festa na arquibancada e no gramado (Marcio Menezes / America Rio)

19/09/2017
Acabou o sofrimento! Mecão bate Audax e Série A vira realidade

Um time desacreditado por muitos, que passou por diversas provações durante a temporada. A equipe treinada por Lucho Nizzo soube crescer com o correr das rodadas, espantar seus próprios medos e encarar desafios cada vez mais elevados. Nesta tarde, em Moça Bonita, o último obstáculo para o retorno à Série A foi vencido com o triunfo incontestável sobre o Audax por 2 a 0, com gols de Anderson Künzel e Allan. Agora, o torcedor rubro pode expulsar a angústia e gritar “eu sou da Primeira!”.

O Mecão fará as finais com o Goytacaz em dois jogos. O primeiro, na próxima terça-feira, dia 26, será no Estádio Giulite Coutinho, às 20h30. A volta será disputada no Aryzão, no sábado (30), às 15h. O America tentará o terceiro título da competição, a qual venceu em 2009 e 2015.

Pra cima deles
A postura ofensiva e confiante do America, tomando as rédeas do jogo desde o início, deixou o Audax acuado em seu campo de defesa. Aos oito minutos, Robinho achou Léo Rocha na grande área do lado esquerdo. O Mago fez um fuzuê entre os zagueiros e chutou cruzado, raspando a trave esquerda de Marcelo Carné.

Dois minutos depois, em um dos muitos desarmes rubros no meio-campo, Anderson Künzel avançou desde antes do grande círculo e ganhou campo. Os zagueiros se preocupavam com um passe que ele poderia dar, mas não imaginavam o chute perfeito que ele desferiu, à meia-altura, no canto direito. A bola bateu na trave, morreu na rede, e inverteu a lógica da partida.

Embora tenha cedido campo ao Audax depois de abrir o placar, o Mecão seguiu melhor em campo, atuando com lucidez. Aos 30 minutos, Robinho deu passe açucarado para Tiago Corrêa, que invadiu a área pela esquerda. Ele, porém, foi travado por Carné na hora de finalizar. Nos acréscimos, quase que Léo Rocha assina um golaço por cobertura.

Felipe sai de ambulância
A etapa final começa com um baita susto. O goleiro Felipe, em lance isolado, lesionou o púbis e, depois de oito minutos de paralisação, teve de sair de ambulância para ser avaliado. Thadeu estreou no campeonato em um momento altamente crítico, mas teve atuação totalmente segura.

Pessanha, nas habituais e perigosas cobranças de falta, acertou o ângulo esquerdo, mas Marcelo Carné fez uma grande defesa e evitou que o Mecão ampliasse.

Após dar um tapa no rosto de Anderson Künzel, o zagueiro Vágner Eugênio, ex-America, recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso aos 16 minutos. Com um jogador em campo a mais, o caminho rubro para o acesso tinha uma pedra a menos.

Dali em diante, os rubros tiveram controle absoluto do jogo e o segundo gol saiu aos 28 minutos. Alan Nascimento achou Léo Rocha na frente da meia-lua da grande área. Este, com a habitual inteligência, achou Allan que, em penetração, driblou o goleiro e levou o torcedor ao delírio.

Só deu America depois disso. Aos 34 minutos, Juninho Bolt, que substituiu Allan, cruzou da esquerda para Robinho, que estufou a rede, mas o auxiliar – alegando impedimento – anulou aquele que seria o terceiro gol. O Mecão ainda teria chances com Léo, Bolt e Tiago Corrêa, mas a maior de todas as missões já estava cumprida: nossos guerreiros nos levaram, enfim, de volta para casa.

Audax 0 x 2 America
19/09/2017 – Moça Bonita (Rio de Janeiro)
Campeonato Estadual – Série B1 2017 (Semifinal)
Gols: Anderson Künzel aos 10 minutos do primeiro tempo; Allan aos 28 minutos do segundo tempo

Audax: Marcelo Carné, Edílson, Vágner Eugênio, Emerson e Patrick Salvador; Rodrigo Yuri, Henrique (Leandro Chaves, intervalo), Arthur (Zé Romário 30 do 2º) e Denílson; Marcondele (Emerson Carioca, 22 do 2º) e Gilcimar. TEC: Luciano Quadros

America: Felipe (Thadeu, 11 do 2º), Belarmino, Pessanha, Raphael Azevedo e Marlon; Alan Nascimento, Tiago Corrêa e Anderson Künzel; Léo Rocha e Robinho (Silvano, 41 do 2º); Allan (Juninho Bolt, 32 do 2º). TEC: Lucho Nizzo

Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá, auxiliado por Michael Correia e Diogo Carvalho Silva
Cartões amarelos: Rodrigo Yuri (AUD); Anderson Kunzel, Marlon e Raphael Azevedo (AME)
Cartão vermelho: Vágner Eugênio (AUD)


- Departamento de Comunicação - AFC






COMPARTILHE: