Lucho participou do rachão (Marcio Menezes / America Rio)

30/09/2017
Goytacaz x America: pelo título, o episódio final de superação

O America tem um desafio um tanto complicado neste sábado: tem de vencer o Goytacaz, fora de casa, por dois gols de diferença, para se sagrar campeão da Série B1 do Estadual. No entanto, todas as demonstrações de superação apresentadas pela equipe treinada por Lucho Nizzo até o acesso mostram que, com o Mecão em campo, sempre há esperança de um final feliz.

Na rodada derradeira da Taça Corcovado, o America goleou o São Cristóvão por 4 a 0 e contou com o empate entre Audax e Tigres para chegar às semifinais. Na semi, mesmo com o empate a favor do Artsul, bateu a equipe de Austin por 2 a 0. Veio a decisão do turno e, em um duelo histórico, os rubros empataram a partida com o Itaboraí duas vezes para faturar o caneco nos pênaltis. A situação de não poder sequer empatar se repetiria no jogo do acesso, com o Audax. Só a vitória interessava e ela veio – junto com o retorno à Série A, por 2 a 0.

- Esse time tem um histórico de reverter situações difíceis, de não gostar de uma zona de conforto. É o que a gente espera amanhã (sábado). Tivemos conversas na quarta e hoje (sexta) e todos reconheceram que não estivemos bem. Porém, todos lembraram que os momentos de adversidade foram marcados pela superação. O que disse a eles é que não temos que pensar em vencer, e sim em realizar uma grande apresentação. Se isso acontecer, a vitória virá – explicou o técnico Lucho Nizzo.

A promessa de casa cheia por parte da torcida alvianil não é motivo de alerta para o treinador.

- Eu acho que todos jogadores do nosso grupo estão acostumados a jogar contra grandes torcidas. Quase todos jogaram a Primeira Divisão do Carioca por clubes de menor investimento e lá enfrentaram os grandes. Não é novidade. Pelo contrário, acho que jogar num contexto desses motiva cada vez mais, já que superar essa torcida traz uma realização plena. Isso tudo converge para que estejamos cada vez mais motivados.

No treino da última sexta-feira em Mesquita, clima leve. Depois de um treino de posicionamento tático, houve o rachão (com participação especial do treinador no time cinza, o vencedor) e muitas cobranças de pênaltis, já que um triunfo por um gol de diferença leva a disputa para os tiros livres.

Arbitragem
Marcelo de Lima Henrique apitará o confronto no Aryzão. Ele será auxiliado por Wagner de Almeida Santos e Jackson Lourenço.

Histórico dos confrontos
O histórico de duelos entre o America e o Goytacaz é favorável ao Mecão. Em levantamento feito pelo departamento de comunicação, consideradas as partidas oficiais por campeonatos estaduais (Série A, Série B e Copa Rio) e nacionais, são 35 jogos, com 12 vitórias rubras e onze do Goyta, além de doze empates. O America balançou a rede 35 vezes, cinco a mais do que o rival.

O Mecão não bate o rival desde 2012, quando venceu por 2 a 1, com gols de Bruno Andrade e Jô, em jogo válido pela Série B do Carioca. O último confronto entre ambos aconteceu na última terça-feira, no Giulite Coutinho, com vitória alvianil por 1 a 0.

Transmissão
A partida será transmitida pela TV Ferj, via Facebook, e pelo canal de tv por assinatura SporTV 2.

Sub-20
Não são apenas os profissionais que terão um árduo desafio neste sábado. No Estádio Giulite Coutinho, às 10h, a equipe sub-20 encara o Olaria no jogo de volta da decisão da Série B1 do Estadual. Depois de perder a partida de ida por 3 a 1, os meninos treinados por Sérgio Freitas precisam de uma vitória por três gols de diferença para ficar com a taça. Triunfo por dois gols de diferença leva a decisão para as penalidades.

- Departamento de Comunicação - AFC





COMPARTILHE: