Lucas voa alto no treinamento (Marcio Menezes / America Rio)

06/12/2017
Goleiro Lucas vibra com retorno ao clube onde começou

Pouca gente sabe, mas o goleiro Lucas Carvalhaes, um dos jovens valores contratados pelo America para a temporada 2018, não veste a camisa do clube pela primeira vez. O jogador, de 22 anos, começou no futebol justamente na equipe que o trouxe para a disputa do Campeonato Estadual.

- Quando eu comecei, meu primeiro ano de infantil foi no Mecão, mas fiquei apenas um ano - revela o goleiro, que já tem larga experiência apesar de jovem. Passou por Boavista, Botafogo e Madureira na base e teve no Tricolor Suburbano seu primeiro contrato profissional. Foi emprestado ao Artsul e depois defendeu o Olaria na última Série B1 do Carioca.

Lucas chega ao elenco profissional do Mecão num momento de alta concorrência. O plantel, com ele, tem cinco goleiros. Felipe é o mais experiente e ídolo do clube. Thadeu fez uma excelente reta final de Estadual em 2017 pelo America, enquanto Luiz Guilherme, que fez ótimo segundo semestre pelo São Gonçalo, tem larga vivência desde os tempos de Botafogo.

O aprendizado tem sido enorme para o jovem goleiro, mais velho apenas que Philippe, recém-egresso do time sub-20.

- Me sinto lisonjeado com a vasta experiência dos meus companheiros de posição. Os goleiros sempre são muito unidos e criamos uma amizade muito boa. Tenho aprendido muito não apenas com eles, mas também com o professor William Bacana - declarou.

A menção ao trabalho do treinador de goleiro do Mecão é mais do que necessária. É através de seus treinamentos que os arqueiros rubros têm mantido desempenho qualificado e seguro há mais de dois anos.

- William é muito bom treinador e me motiva a cada dia a dar o meu máximo. Todo dia ele chega em campo com a maior vontade de trabalhar, gosta do que faz e eu gosto do que faço - destaca Lucas, que não se assusta com as exigências tão habituais para a posição.

- Vejo essa cobrança como orientação para executar a melhor técnica possível.

Tal como o America, Lucas deixou a Série B1 rumo à elite. A expectativa de um campeonato mais forte é inevitável, mas ele vê o time bem preparado para os desafios que se apresentam a partir da estreia, no próximo dia 20, contra o Bonsucesso.

- Na elite há times mais fortes e estruturados, mas a cada dia estamos nos preparando. O professor Lucho tem feito um grande trabalho e nossa equipe agora só precisa ganhar entrosamento. Vim aqui para ajudar da melhor forma possível os meus companheiros e o clube para trazer uma felicidade inenarrável para o torcedor do Mecão, avançando na fase preliminar e buscando o lugar na Série D do Brasileirão.

- Departamento de Comunicação - AFC




COMPARTILHE: