Jogador se tornou querido por todos no clube (Marcio Menezes / America Rio)

10/01/2019
Volante Anderson Künzel alcança 50 jogos vestindo a camisa rubra

Títulos, acessos, dramas, gols decisivos, uma lesão inesperada... a história de Anderson Künzel com a camisa do America é extremamente rica e nesta quinta-feira, na qual o volante completa 50 jogos pelo clube no duelo decisivo com o Goytacaz, terá mais um capítulo especial. No alçapão do clube campista, a vitória é essencial para que o Mecão siga na trilha da classificação à Fase Principal.

A intensidade da trajetória no clube até aqui, no entanto, não surpreende o jogador, cujas metas e objetivos são bem claros.

- Sinceramente achei que viveria muitos desses momentos. Quando cheguei, sabia onde o clube estava e meu sonho sempre foi recolocá-lo na Série A do Carioca e poder devolvê-lo ao cenário nacional. Sei que passei muitas coisas aqui, mas ainda quero realizar esse desejo.

Desde sua estreia pelo Mecão, na abertura da Série B1 2017 (uma inesperada derrota para o Barcelona, por 1 a 0, na Rua Bariri, no dia 28 de maio daquele ano), foram 49 partidas, com 25 vitórias, nove empates e 15 derrotas. Levantou dois canecos - a Taça Corcovado de 2017 e o título da Série B1 do Estadual 2018 - e vibrou com dois acessos, na B1 de 2017 e de 2018. Balançou a rede em 11 oportunidades, muitas delas especiais, como o gol que abriu o caminho do primeiro acesso, sobre o Audax. Do lado das tristezas (felizmente menor), sofreu com a queda no Grupo X do Estadual passado e, antes disso, uma fratura na face, ainda na Série B1, ao marcar um gol de cabeça sobre o Barra Mansa.

O saldo de tudo isso é, antes de tudo, a construção de uma relação de carinho mútuo. Anderson é querido pela torcida e nutre um sentimento especial pelo clube.

- É um sentimento muito bom, ser reconhecido por seu esforço, sei que sempre me dediquei para ajudar o América e eles vêem isso. Na minha carreira sempre tentei ser o mais transparente possivel e, gracas a Deus, por onde passei tenho o carinho da torcida. Mas no America é especial e diferente .

O jogo 50 promete ser um dos mais emocionantes dessa lista. Em Campos, o America precisa vencer para manter vivo o sonho da classificação e o desafio é inegavelmente árduo, mesmo com a eliminação precoce da equipe da casa.

- Será um jogo como os outros três dessa Seletiva, com muita dificuldade. Nenhum duelo até aqui foi fácil e agora não será diferente, vai ser uma partida ainda mais difícil para a gente. Temos que ter muito equilíbrio dentro de campo para poder impor a nossa maneira de atuar. Cada jogo tem a sua história e temos que saber entender o desenrolar dele.

Pensar em algum desejo para o futuro com a camisa do America passa, naturalmente, pelo êxito nessa fase da competição.

- Será muito bom se pudermos avançar no Estadual. Podemos estar próximos se vencermos esse jogo. No momento o desejo é exclusivamente essa classificação, para levar o America a elite novamente.

- Departamento de Comunicação - AFC



COMPARTILHE: