Jadson marcou o primeiro gol do Mecão. Foto: Raffa Tamburini/America Rio

07/11/2014
De parabéns! Aniversariantes elogiam exibição do America contra o Bangu

Houve um consenso na avaliação dos atletas e da comissão técnica após a vitória sobre o Bangu, na última quarta (5/11): o America atuou muito bem e com bastante dedicação. Com base nisso duas peças importantes no triunfo, o zagueiro Jadson, que fez aniversário no dia do duelo, e o goleiro Luís Henrique, que completou 35 anos de idade na última quinta (6/11) parabenizaram o grupo pela atuação dedicada, que resultou no retorno americano à zona de classificação.

- O time todo está de parabéns pelo resultado. Nós fizemos uma boa partida, com marcação forte, pegada e dedicação de todos, o que foi essencial para a nossa vitória. Entramos focados, mirando o retorno ao G2 e conseguimos - disse Jadson, autor de um dos gols no 2 a 0.

Enaltecendo as palavras do zagueiro, Luís Henrique ressaltou que todos os atletas que atuaram na partida foram bem, sendo os que iniciaram ou não. Para ele, jogar com o ´coração` foi o diferencial no triunfo sobre os banguenses.

- Mudamos nossa postura e jogamos mais com o coração. Temos um time técnico, de muita qualidade, mas as vezes a vontade e o empenho vencem jogos. Desta vez tivemos tudo isso, técnica e raça. Tanto que não tem como escolher o melhor em campo, todos entraram bem, inclusive os jogadores do banco. Agora é manter o mesmo foco para conseguirmos essa classificação - comentou.


Luís Henrique fez boas defesas contra o Bangu. Foto: Raffa Tamburini/America Rio

Chance em momento importante

Como o goleiro Henrique sofreu um corte na mão direita na véspera do jogo - o que o tirou das atividades por dois dias - e o arqueiro Felipe ainda não está liberado pelo Departamento Médico, Luís Henrique assumiu a meta americana no clássico. A partida era vital para manter vivo o sonho do título da Copa Rio e o jogador teve boa atuação, suportando bem a pressão e a responsabilidade imediata. Mas isso só aconteceu graças à sua experiência, que o fez jogar tranquilo um duelo tão decisivo, como o próprio comentou.

- A oportunidade não escolhe hora para chegar e ela apareceu no momento mais decisivo da competição. A idade nessa hora ajuda um pouco, já que tenho experiência e isso fez a responsabilidade não pesar. Lembrei dos jogos bons na minha carreira (como inspiração). Graças a Deus eu estava preparado e fui bem, assim como toda a equipe. Agora é manter (a boa atuação nos jogos seguintes). Penso que quem atuar no próximo jogo vai entrar bem e manter a defesa sem sofrer gols - finalizou.




COMPARTILHE: