José Reis é o Gerente de Futebol do America. Foto: Raffa Tamburini/America Rio

13/11/2014
José Reis faz balanço da Copa Rio rubra e agradece apoio institucional e da torcida

O ano de 2014 chegou ao fim para o futebol profissional do America com a eliminação da Copa Rio. Perto de conseguir a classificação para a semifinal do torneio, o Mecão foi derrotado para o Madureira nesta quarta (12), por 2 a 1, e se despediu da competição. No entanto o revés no Estádio Aniceto Moscoso não apagou as melhorias apresentadas no futebol profissional e, muito menos, borrou o saldo positivo obtido no certame, de acordo com o Gerente do Futebol americano, José Reis.

- Honramos e recuperamos a auto-estima do americano. (Apesar de não nos classificarmos para a semifinal) tivemos uma grande campanha e fizemos valer a dedicação, o comprometimento e a seriedade do presidente do America, Léo Almada. Chegamos ao clube no dia 10 de junho com o departamento de futebol totalmente esfacelado e tivemos que começar tudo do zero. Montamos uma equipe com nível de Série C de Brasileiro e o Ailton Ferraz implantou seu estilo de jogo, sempre com controle sobre o grupo. Por isso quero parabenizar todos da comissão técnica americana, que foram muito profissionais e organizados, e os atletas, que não ficam para trás. Pois foram fantásticos e não tiveram problemas de indisciplina - comentou Reis.

O dirigente fez questão de agradecer ao apoio dos torcedores, que incentivaram e acreditaram nele e na equipe rubra ao longo de toda a Copa Rio. Emocionado, José Reis declarou que ele, e toda a delegação rubra, se entristeceram por não conseguirem dar o título ao clube, que faria justiça aos esforços do mandatário americano.

- Agradeço a torcida do America, por ter nos acolhido, em especial no meu caso. Pois cheguei tem pouco tempo e abraçaram o meu trabalho. Quem também merece meu agradecimento é o Ailton Ferraz, que me indicou para esse cargo, do qual serei eternamente grato. Também não posso deixar de dar meu obrigado ao Léo Almada. Trabalho há 15 anos no futebol e vi poucos dirigentes no Brasil terem a hombridade e honestidade que ele possui. Eu, independente de seguir no clube ou não, torcerei sempre para que o Mecão dê certo. Ficamos tristes, porque gostaríamos de dar o título ao America, aos torcedores e ao presidente, que merece. Contudo o futebol não é justo, é frio, e ganha quem faz mais gols. Mas o que fica é a lição. O que foi planejado foi executado e o que não foi para frente, foi por conta dos caprichos do futebol, que estão sujeitos a acontecer com qualquer time - disse.

Méritos para o rival

Acerca do resultado final do duelo, José Reis parabenizou o Madureira pela vitória. Mas o gerente frisou que o rival está entre as 48 melhores equipes do país e sofrer um revés com luta, em um jogo equilibrado, mostrou que o America tinha uma equipe forte e capacitada para ir mais longe na Copa Rio.

- Sabíamos das dificuldades (em relação ao nível do nosso rival), mas o jogo foi duro e pegado, muito por conta da grande equipe que montamos. Vendemos caro a derrota para o Madureira, que está entre as 48 melhores equipes do Brasil, já que ficou entre os 8 finalistas da Série C. (Saímos de cabeça erguida porque) jogamos contra um time que, ao meu ver, é favorito ao título - relatou.

Futuro otimista

Mesmo com a antecipação do fim do calendário do futebol rubro, não desejada pelo gerente, José Reis declarou ver um futuro de bons resultados para o America. Com tudo o que foi feito em 2014, ele acredita que, se as iniciativas se mantiverem, verá, em médio prazo, o Mecão entre os times de destaque do futebol brasileiro.

- Se o America manter esta mesma atenção e gestão profissional, o presidente trabalhando nessa linha, buscando recuperar a credibilidade do clube no mercado, acredito que o Rubro, a médio prazo, vai figurar entre as grandes equipes do cenário nacional. Este é um clube que tem torcida e, por isso, precisa de seus torcedores. Os clubes-empresa não tem apoio das arquibancadas, mas o Mecão tem história e precisa desse carinho. Por isso peço que o apoio ao Léo Almada se mantenha, pois isso é fundamental para o futuro do clube - concluiu.






COMPARTILHE: