America Football Club
NOTÍCIAS
HOME   |   NOTÍCIAS
24/03/2021
Jogo rápido com Teteu


Teteu durante a preparação física da equipe profissional. Foto: Vinícius Lima/AFC

O zagueiro Teteu, de 21 anos, assinou o seu primeiro contrato profissional com o America até 2023. O jogador foi um dos destaques nas categorias de base do clube e acabou sendo integrado à equipe principal já durante a fase preliminar do Campeonato Carioca deste ano e, ao fim do torneio, assinou o contrato para compor o elenco que disputará a Série A2 do Campeonato Carioca. Teteu falou sobre a sua chegada ao clube, sua trajetória e adaptação.

Confira a entrevista completa:


Chegada ao America

Cheguei em 2018 através do Leandro, ele que me trouxe aqui, conversou com o Ney, viu o meu vídeo , ele aprovou, pediu para eu ficar aqui um tempo fazendo período de avaliação e eu fiz. Ele gostou de mim nos primeiros treinos, fui ficando, completei o ano de 2018, permaneci em 2019 e 2020 no Sub-20 do clube. Ao fim do Campeonato Carioca daquele ano, o clube selecionou alguns jogadores da categoria para realizar esse processo integrado com os profissionais, algo que foi muito importante para a gente, e iniciarmos o ano de 2021 assinando o contrato foi ainda melhor.

Início da Carreira

Aos 4 anos comecei a fazer escolinha. Joguei futsal com 7 anos no Fluminense, depois fui jogar no Vasco, onde fiquei por 10 anos e depois vim ao America.

Contrato com o profissional

Quando firmamos foi uma felicidade imensa.E agora é retribuir dentro de campo, retribuir esse carinho e confiança que tiveram conosco. É isso o que vamos fazer aqui no America.

História como zagueiro

Como me tornei zagueiro é uma história um pouco louca. Eu sempre joguei como atacante. No Vasco teve uma partida em que eles precisavam de um lateral-esquerdo e o treinador me colocou, eu fiquei na lateral. Quando chegou um outro treinador, ele falou “vou te colocar na zaga”, e eu aceitei, só queria jogar, e acabou que eu gostei. Algumas vezes faço a lateral-esquerda também, cumpro com as duas funções, então, estou um pouco acostumado com isso.

Importância da base

A gente sempre evolui no dia a dia. A gente tem sempre crescimento e no profissional é um pouco à parte isso tudo. Ganha-se experiência no dia a dia com os mais velhos,. Ao chegar aqui, foi perceptível a mudança. A base é uma coisa, profissional é outra, dois ambientes muito diferentes. Enquanto mais novos, estamos sempre aprendendo com os mais velhos. No começo a gente sente bastante a diferença. O ritmo é diferente, o ambiente também, mas a gente vai se adaptando e evoluindo, dia após dia.

Recado para o torcedor

Muita garra, vontade e determinação. Nos doaremos ao máximo para que sejamos vitoriosos e levar o America à elite novamente.






Rua Gonçalves Crespo, 274 - Tijuca - Rio de Janeiro - Tel.: (21) 2569 2060
Copyright © 2021 Direitos Reservados. Desenvolvido por FelipeAlves.com